UE reunirá especialistas para discutir terrorismo

A União Européia (UE) informou nesta sexta-feira que reunirá na próxima semana, em Bruxelas, na Bélgica, especialistas em segurança em aviação para discutir o plano terrorista frustrado que derrubaria jatos comerciais partindo da Grã-Bretanha com destino aos Estados Unidos.O plano chocou toda a Europa e levantou questões sobre a habilidade dos seguranças dos aeroportos de detectarem explosivos junto aos passageiros. O secretário de Estado finlandês, Kari Salmi, afirmou que seu país - que mantém a presidência da UE - convidará especialistas de todos os países-membros da UE para o encontro em Bruxelas. Além disso, a Finlândia está considerando realizar um encontro ministerial separado para discutir qualquer medida adicional necessária para conter a ameaça terrorista que assusta os passageiros de avião europeus. Os ministros do Interior finlandês, Kari Rajamaki, e alemão, Wolfgang Shauble, juntamente com o secretário do Interior britânico, John Reid, e o encarregado pela justiça na UE, Franco Frattini, deverão fazer parte deste encontro, informou a UE. A polícia e as autoridades de segurança nos Estados-membros da UE estão cooperando muito após a descoberta na quinta-feira dos planos de ataques terroristas a aviões que iriam até os Estados Unidos. Antes deste ataque e dos atentados aos trens de Madri e ao metrô de Londres, esta cooperação era prejudicada pela má vontade em compartilhar informações entre os membros da UE. Segurança nos EUAOs aeroportos americanos se prepararam prontamente para a ameaça terrorista a vôos nos Estados unidos. Agora, os passageiros estão proibidos de carregar em sua bagagem de mão líquidos e géis como xampu, perfumes, lentes de contato e garrafas d´água. As únicas exceções são papinhas de bebê e medicamentos, que devem ser mostrados durante a inspeção de segurança.Nesta sexta-feira, membros do governo britânico também realizaram um encontro em Londres para discutir que procedimentos de segurança o país irá adotar para impedir um eventual atentado nos moldes do desmantelado na quinta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.