Hugo Correia/Reuters
Hugo Correia/Reuters

UE se diz pronta para tomar ação se conflito continuar na Ucrânia

Violação do acordo de cessar-fogo por parte dos rebeldes russos pode resultar em punições da organização

AE, Estadão Conteúdo

18 de fevereiro de 2015 | 09h56

A chefe de política externa da União Europeia, Federica Mogherini, disse nesta quarta-feira que as ações dos rebeldes apoiados pelos russos em Debaltseve eram uma "clara violação" do acordo de cessar-fogo e que o bloco está pronto para tomar "medidas adequadas" se tais violações continuarem.

"A Rússia e os separatistas têm de implementar de forma imediata e integral os compromissos acordados em Minsk, em conformidade com a resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas de ontem, começando com o respeito ao cessar-fogo e à retirada de todas as armas pesadas", disse em um declaração. "A UE está disposta a tomar as medidas adequadas no caso de os combates e outros eventos negativos em violação dos acordos Minsk continuarem".

Os líderes da UE ameaçaram reforçar as sanções se o cessar-fogo no leste da Ucrânia fracassar. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UCRÂNIAVIOLÊNCIAUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.