UE suspende participação suíça em programas do bloco

Bruxelas suspendeu a participação da Suíça em programas de educação e pesquisa da União Europeia após o governo suíço cancelar um acordo para abrir o mercado de trabalho à Croácia. Mais novo membro da União Europeia, a Croácia é a primeira vítima dos planos da Suíça de reduzir a imigração de outros países do bloco, um movimento aprovado em um referendo no início deste mês.

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2014 | 00h57

"Dadas as circunstâncias e na falta de um claro sinal político para fazer algo, as próximas rodadas de negociações foram adiadas até que a Suíça assine" o acordo com a Croácia, afirmou o porta-voz da Comissão Europeia Joe Hennon à AFP.

No sábado o Ministério de Justiça da Suíça anunciou que o referendo aprovado com regras mais rígidas para a imigração significa que Bern não pode mais assinar o acordo que daria à Croácia livre acesso ao mercado de trabalho do país. A Suíça não faz parte da União Europeia, mas o bloco é o principal parceiro comercial do país.

O referendo faz com que a Suíça tenha que renegociar todo o acordo de mercado de trabalho com a União Europeia em três anos. Enquanto isso, as regras atuais permanecem como estão. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UEsuíçaimigração

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.