UE suspende sanções contra birmaneses

A União Europeia suspendeu ontem a maioria das sanções impostas contra Mianmar em resposta aos progressos rumo à democracia ocorridos no país, como as recentes eleições. Apesar de não ter suspendido o embargo de armas, a decisão da UE deixará sem efeito por um ano as sanções que afetam mais de 800 empresas e 500 pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.