UE tenta resolver tensões com França sobre expulsão de ciganos

Sarkozy deve se reunir com presidente do Conselho Europeu antes de início de cúpula

REUTERS

16 de setembro de 2010 | 11h02

Sarkozy conversa com o presidente romeno Traian Basescu. Foto: Phillip Wojazer/Reuters

 

BRUXELAS - A União Europeia concordou nesta quinta-feira em usar um dia da cúpula em Bruxelas para tentar aliviar as tensões entre Paris e a Comissão Europeia por conta da deportação pela França de 8 mil ciganos à Romênia e à Bulgária.

Embaixadores da UE disseram que os líderes provavelmente discutiriam a questão das deportações dos ciganos como parte da repressão francesa contra o crime. Segundo eles, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, tinha intenções de abordar a questão e se reuniu com o presidente do Conselho Europeu, Heman Van Rompuy, antes do início da cúpula.

"Eu acho que tudo será resolvido hoje", disse o primeiro-ministro belga, Yves Leterme.

O Parlamento Europeu e a Comissão Europeia (órgão executivo do bloco) critaram a política francesa sobre os ciganos. O bloco está investigando se as expulsões violam sua política de imigração.

 

A retórica incendiária entre Paris e Bruxelas alcançou o clímax na terça-feira quando a comissária de Justiça do bloco comparou a expulsão dos ciganos à perseguição de minorias étnicas na Segunda Guerra Mundial.

Ontem, o presidente Sarkozy respondeu às críticas de Reading e sugeriu que ela recebesse os ciganos em seu país de origem, Luxemburgo.

Esperando aliviar as tensões, Reding disse a jornalistas na quarta que não tivera a intenção de comparar a Alemanha nazista ao governo francês.

O regime colaboracionista de Vichy deportou 76 mil judeus para a Alemanha nazista e prendeu milhares de ciganos durante a Segunda Guerra Mundial.

Com Reuters, Efe e AP

Tudo o que sabemos sobre:
UEFRANCACIGANOSDISCUTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.