UE vai realizar 'testes de estresse' em usinas nucleares

Todos os líderes da União Europeia (UE) concordaram hoje, em reunião, em realizar "testes de estresse" em suas usinas nucleares até o fim do ano, informou a chanceler alemã, Angela Merkel. "Nós aprendemos lições com os acidentes japoneses em Fukushima e realizaremos testes de estresse", disse ela.

AE, Agência Estado

25 de março de 2011 | 11h36

Em meio a fortes divisões sobre o uso da energia após os acidentes nucleares do Japão e aos temores dos países do leste europeu de que tenham de realizar melhorias custosas em suas instalações nucleares após os testes, os membros da UE deixaram em aberto a questão de possíveis consequências para garantir reparos, caso alguma das usinas seja vista como insegura nos testes.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, disse que qualquer das 58 usinas nucleares do país que falhar nos testes da UE será fechada. Também falando em Bruxelas, Bélgica, após a reunião, Sarkozy insistiu que as opções para a produção de energia são uma escolha de cada país. "O mix de energia é uma decisão dos Estados membros. Alguns escolheram a nuclear, outros não."

Com o acordo desta sexta-feira, os países da UE testarão suas usinas nucleares segundo padrões comuns. Ainda assim, há divisão entre os membros sobre a energia nuclear, com algumas nações planejando ampliar a geração desse tipo de energia, enquanto outras defendem o fim do uso da energia nuclear no continente. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.