UE vê eleições ucranianas como marco democrático

A União Européia considerou as eleições parlamentares da Ucrânia como um "marco" na democracia da ex-república soviética, segundo um comunicado emitido pelo bloco nesta quarta-feira. A UE afirma que as eleições expressam o compromisso da Ucrânia com "um processo verdadeiramente democrático", que representa "um marco que começou com os eventos políticos relativos às eleições presidenciais ucranianas de 2004". Naquela ocasião, o país viveu a "Revolução Laranja", um movimento de resistência pacífica à fraude eleitoral na votação que levou ao poder o atual presidente da Ucrânia, Viktor Yushchenko. A UE expressa sua disposição de aprofundar sua cooperação com a Ucrânia e de ajudar a ex-república soviética a realizar reformas que reforcem a democracia e a economia de mercado. Por último, a entidade encoraja Kiev a solucionar os problemas técnicos registrados pelos observadores da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) durante o pleito. O objetivo é que eles não voltem a acontecer em futuras eleições.

Agencia Estado,

29 Março 2006 | 17h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.