Uganda registra mais 6 casos suspeitos de Ebola

Mais seis pacientes suspeitos de contaminação pelo vírus Ebola foram internados em hospitais após investigadores confirmarem um surto da doença numa região remota do oeste de Uganda, informou Stephen Byaruhanga, secretário de saúde do distrito afetado de Kibaale.

AE, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 13h04

Segundo Byaruhanga, os possíveis casos de Ebola, em princípio concentrado numa única vila, são agora relatados em outros locais. "Não se trata apenas de uma vila. Há muitas vilas afetadas."

Em declarações feitas nesta segunda-feira, o presidente de Uganda, Yoweri Museveni, aconselhou a população a evitar contatos desnecessários com outras pessoas e afirmou que casos suspeitos de Ebola devem ser comunicados imediatamente às autoridades de saúde.

Funcionários do Ministério de Saúde do país e da Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciaram no sábado que o Ebola havia matado 14 ugandenses neste mês, encerrando semanas de especulações sobre a causa da estranha doença.

Se os novos seis casos forem confirmados como Ebola, o número de ugandenses infectados subirá para 26. Trata-se do quarto surto da doença em Uganda desde 2000, quando a doença matou 224 pessoas e deixou centenas traumatizadas no norte do país. Pelo menos outras 42 pessoas morreram num outro surto registrado em 2007. Houve apenas um caso da doença em 2011 no país.

Foi necessário quase um mês para que os investigadores confirmassem a presença do Ebola em Uganda neste ano. O vírus, que se manifesta como uma febre hemorrágica, é altamente infecciosos e mata rapidamente. A doença foi relatada pela primeira vez em 1976 no Congo e recebeu o nome do rio onde foi reconhecido. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UgandaEbolasurto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.