Última edição de tabloide britânico vende 3,8 milhões

O conglomerado de mídia News Corp informou hoje que vendeu 3,8 milhões de exemplares da última edição do tabloide britânico News of the World, que circulou no domingo. O jornal foi fechado após várias denúncias de grampos ilegais realizados por seus profissionais.

AE, Agência Estado

12 de julho de 2011 | 11h16

A News International, divisão britânica da News Corp, imprimiu 5 milhões de cópias da edição final, por causa do grande interesse do público e da mídia em torno do fechamento do jornal. A companhia informou que vendeu 1,1 milhão a mais de cópias em comparação com o domingo anterior.

Em breve comunicado, a News International comentou o sucesso da última edição, com pessoas correndo atrás de exemplares. A edição incluiu um caderno de 48 páginas listando alguns dos famosos furos do jornal, em seus 168 anos de história.

A publicidade do jornal neste número foi dada gratuitamente a "boas causas". Além disso, 74% do valor faturado com a venda foram divididos igualmente entre três instituições de caridade: Barnado''s, The Force''s Children''s Trust e os projetos militares do Queen Elizabeth Hospital Birmingham Charity.

A News Corp anunciou na quinta-feira passada o fechamento do jornal, após novas acusações de grampos ilegais, inclusive no celular de uma menina assassinada e de parentes de soldados mortos no Afeganistão e no Iraque. A News International publica três jornais britânicos, o Times, o Sunday Times e o Sun. A News Corp também é proprietária da Dow Jones e do Wall Street Journal. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.