Último ditador será julgado em setembro

A Justiça da Argentina começará em 21 de setembro o julgamento do último ditador argentino, o general Reynaldo Benito Bignone, pelo sequestro e tortura de um grupo de 36 médicos e enfermeiras do Hospital Posadas, no município de Haedo, na Grande Buenos Aires, nos primeiros meses da ditadura militar (1976-1983). O general considerou que os funcionários da unidade médica, que haviam participado de uma coleta para buscar pessoas desaparecidas, estavam cometendo "atos subversivos" e, por isso, ordenou seu sequestro e tortura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.