Último grupo de brasileiros deixa Líbia

148 pessoas deixam Benghazi em navio e devem chegar a Malta ainda hoje

Denise Chrispim Marin - correspondente de O Estado de S. Paulo,

25 de fevereiro de 2011 | 12h18

WASHINGTON - O grupo de 148 brasileiros presos na Líbia está saindo de Benghazi por via marítima nesta sexta-feira, 25. Segundo a construtora Queiroz Galvão, a transferência estará completa antes de 15h (horário de Brasília).

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos de ditadura na Líbia

documento Arquivo: Kadafi nas páginas do Estado

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

blog Radar Global: Os mil e um nomes de Kadafi

lista Análise: Hegemonia de Kadafi depende de Exército fraco

Só ficarão na Líbia funcionários da embaixada, com a orientação, dada pelo Itamaraty, de ajudar cidadãos de outros países latino-americanos.

Outros 128 colaboradores brasileiros da Odebrecht, Petrobrás e Andrade Gutierrez deixaram a capital Trípoli ontem e estão em Malta esperando conexões para o Brasil.

De acordo com a Odebrecht, um segundo voo fretado pela empresa para retirar seus funcionários e familiares da Líbia pousou em Malta às 9h de hoje (horário de Brasília), com 441 pessoas, sendo 1 mexicano, 170 tailandeses e 270 vietnamitas.

Leia ainda:

link'Condenar violência é condenar autoritários', diz Patriota

linkFrança e Reino Unido pedem sanções contra Líbia na ONU

linkLíbia promete US$ 400 por família para pôr fim à crise

linkAumenta dissidência no governo líbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.