Ultraconservadores do Islã reivindicam vitória no Egito

Os partidos islamitas ultraconservadores do Egito planejam aumentar a pressão para impor leis religiosas no país, após reivindicarem uma surpreendente vitória na primeira etapa das eleições parlamentares, em nove das 27 províncias do país. Resultados oficiais serão divulgados mais tarde nesta sexta-feira, mas o partido Nour, dos salafistas, uma corrente ultraconservadora do Islã, calcula que obteve 30% dos votos, disse o porta-voz do partido, Yousseri Hamad. O Partido Nour parecia liderar na província de Kafr el-Sheik, no Delta do Nilo, uma região conhecida pelas altas taxas de analfabetismo e pobreza, e até na metrópole mediterrânea de Alexandria, onde os salafistas são fortes.

AE, Agência Estado

02 de dezembro de 2011 | 14h41

Nas eleições da segunda-feira e terça-feira desta semana, os egípcios votaram em nove províncias. O sufrágio determinará a escolha de deputados para 30% das 498 cadeiras do Parlamento. A eleição ocorrerá em mais duas etapas, com final em janeiro, nas outras 18 províncias do Egito. Deputados para as outras 10 cadeiras do Parlamento serão escolhidos pela junta militar que governa o país.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.