Ultraortodoxos defendem Arafat e exílio judeu

O movimento ultraortodoxo israelense Naturei Karta (guardiões do muro), para surpresa de muitos, é contrário à colonização dos territórios autônomos palestinos e se manifestou de acordo com o presidente Yasser Arafat, a quem considera um "moderado". "Segundo o Torá, nós os judeus não temos nenhuma reivindicação a fazer sobre essa parte do mundo (os territórios palestinos)", afirmam os representantes do grupo em tom messiânico. "Nós judeus fomos castigados por causa de nossos pecados, e o exílio é o que merecemos".Naturei Karta, que conta com entre 500 e 1.000 seguidores, praticamente não tem influência política, embora saiba se fazer visível em manifestações em diversas capitais européias. O jornal israelense Haaretz recordou hoje que em 18 de maio último, em Londres, um pequeno grupo de "guardiões do muro" desfilou junto a multidão de manifestantes palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.