Um brasileiro no terremoto da Índia

O brasileiro Guilherme Góes estava tomando café da manhã com um amigo indiano, em uma fazenda próxima à cidade de Navsari (200 km ao norte de Bombaim), quando a tranqüilidade do local foi quebrada pelo grande ruído que fazia uma búfala. O animal, sempre calmo, de repente passou a demonstrar grande desespero. "As pessoas passaram a gritar também e a correr. Mas eu não entendia nada. Foi quando começou um barulho indescritível. Parecia o som de milhares de tambores ou de um avião (dos grandes) decolando. Em poucos segundos, o rugido foi acompanhado do tremor. Então entendi que se tratava de um terremoto", conta o brasileiro.Leia no JT

Agencia Estado,

31 Janeiro 2000 | 11h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.