Um imbróglio de 15 meses

Acusado pelo governo da Bolívia de desvio de verbas públicas, o senador Roger Pinto Molina refugiou-se na Embaixada do Brasil em La Paz no dia 28 de maio de 2012, alegando perseguição política. O Brasil concedeu asilo ao senador, que ficou por mais de 450 dias no prédio da missão brasileira à espera de um salvo-conduto para deixar o país. Ele fugiu no dia 23, com a ajuda do diplomata Eduardo Saboia.

O Estado de S.Paulo

01 Setembro 2013 | 02h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.