Um morto e 72 ferido em ataque com granadas em Bogotá

A Zona Vermelha, de Bogotá, que atrai milhares de jovens ansiosos por diversão, foi atingida por três explosões deixaram uma mulher morte e 72 feidos, informou hoje o prefeito Antanas Mockus. ?Dói-me na alma este atentado em Bogotá?, disse o presidente colombiano Alvaro Uribe aos jornalistas ao chegar a Barranquilla, porto sobre el Caribe, depois de partipar de cúpula iberoamericana na Bolívia. ?Peço a Deus que nos dê força e perseverança para derrotar o terrorismo.?O atentado, que a polícia de Bogotá atribuiu às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farcs) aconteceu às 23h de Sábado, no momento de maior movimento de pessoas e veículos na zona norte da capital, repleta de bares, discotecas e lojas.Um homem lançou da rua duas granadas os bares Palos de Moquer e Beer Company, que se transformaram num inferno, com dezenas de pessoas ensangüentadas gritando por socorro, enquanto vidros e cadeiras se espalhavam pelo chão.O suposto terrorista, um homem de de 25 anos, recém-chegado a Bogotá, vindo de Algeciras, povoado a sudoeste de Bogotá, foi preso, segundo Mockus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.