Um novo drama sobre o casamento da princesa Diana

A princesa morreu há sete anos, mas parece que o sofrido casamento de Diana jamais sairá das páginas dos jornais. Hoje, mais um capitulo do livro de seu ex-mordomo foi publicado para chocar a sensibilidade britânica.Diana, segundo o mordomo Paul Burrel, acreditava que o príncipe Charles teve permissão do próprio pai para voltar aos braços da antiga amante, Camilla Parker Bowles, depois de cinco anos de casamento.No trecho do livro A Royal Duty (Uma Missão Real), ele diz que Diana sentia que havia sido ?vendida à família real? para ?produzir um herdeiro e um reserva? ? uma referência aos dois filhos.Segundo o mordomo, a princesa de Gales, que morreu em um acidente de carro, em Paris, em 1977, contou-lhe que Charles declarara, durante uma excursão, que seu pai, o príncipe Philip, concordara com que ele voltasse para Parker Bowles se o casamento com Diana não desse certo depois de cinco anos.Burrell afirma que a princesa disse, textualmente, ao príncipe Philip:?Charles contou-me que você disse que se o casamento não estivesse indo bem, após cinco anos, ele poderia voltar para Camilla. Isto fez-me sentir como seu eu tivesse sido oferecida à sua família na base do ?satisfação ou seu dinheiro de volta? e não há nada de nobre nisso.?Na entrevista que o tablóide Daily Mirror publica hoje, Burrel afirma que, ao divulgar tais detalhes, está defendendo sua antiga patroa, que se referia a ele como ?minha rocha?.No início do ano, Burrel já revelara que Diana havia escrito uma carta sobre o temor de que seu marido estivesse planejando matá-la, possivelmente através de um acidente de carro.A Clarence House, residência oficial de Charles, recusou-se a comentar as declarações do ex-mordomo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.