Um símbolo do êxodo nos 80

A cidade de Mariel ficou conhecida pelo "Êxodo de Mariel", ocorrido entre abril e outubro de 1980, quando cerca de 125 mil cubanos deixaram o local após o agravamento da crise econômica. O governo de Fidel Castro anunciou que a saída de cidadãos pelo porto estava liberada e muitos cubanos deixaram o país para chegar na Flórida. Muitos morreram na travessia feita em barcos improvisados e ficaram conhecidos como "marielitos". Quando a situação passou a ser politicamente negativa para o presidente americano, um acordo entre os países encerrou o êxodo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.