Um suicídio na guerra ao cigarro, na França

Comerciantes de franceses de tabaco expressaram hoje sua fúria com relação à guerra contra o cigarro depois que um vendedor do sul do país se suicidou. O homem, de 51 anos, da cidade de Barjac, deixou uma mensagem de suicídio afirmando que suas vendas haviam caído 40% e que o seu banco havia se recusado a conceder-lhe um empréstimo. "Todo o setor está irado", disse Pascal Montredon, representante da união regional da Federação de Vendedores de Tabaco. Ele conclamou todos os lojistas da região de Gard, onde o suicida trabalhava, a se unirem em um dia de luto amanhã, quando o comerciante será sepultado. Os preços dos cigarros foram elevados em outubro pela segunda vez neste ano na França. Agora, o preço médio de um maço é de US$ 5,40, contra US$ 4,60. O aumento de preços é parte de uma campanha antitabaco do governo que inclui também leis mais rígidas contra o fumo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.