Um trem, agora, corta a Austrália de norte a sul

Caças a jato sobrevoam enquanto dançarinos aborígenes saúdam o trem de passageiros que chega pela primeira vez à pequena cidade do norte da Austrália ? e ele merece a festa, depois de uma histórica viagem sul-norte. O Ghan - nome tirado de ?Afghan camel drivers? (condutores de camelos afegães), que ajudaram a construir a primeira ferrovia através do rude Outback a partir da costa sul - chegou hoje à Katherine, 20.000 habitantes, exatamente na hora, 24 horas depois de partir da cidade sulina de Adelaide. Um pouco depois, ele chegaria a seu destino final, Darwin na ponta norte do país, às 16h30 (5 horas em Brasília) de hoje.Dois caças sobrevoavam a cidade e parelhas de cavalos aguardavam como guardas de honra, enquanto os aborígenes davam as boas vindas aos passageiros que desembarcavam do trem em Katherine.?É a primeira vez que venho a Katherine e tenho certeza que será uma experiência inesquecível?, disse Trisha Walby quando descia do trem.O Ghan serve os passageiros em viagem de Adelaide a Alice Springs desde 1929. Mas, pela primeira vez em sua história, ontem, o trem ultrapassou Alice Spring em direção ao norte, Darwin, graças a 1.420 quilômetros de extensão completada no ano passado, ao custo de US$988 milhões.Enquanto uma ligação leste-oeste - entre Sydney, na costa leste, e Perth, na oeste - já existe há anos, esta é a primeira vez que norte e sul australianos são conectados. O ex-primeiro ministro Gough Whitlam, falando a jornalistas hoje, disse que a ligação finaliza uma obra que ele começou há três décadas. Whitlam foi o convidado de honra da viagem inaugural, merecendo o vagão decorado em madeira que o príncipe de Gales usou em 1921, quando visitou o país antes de tornar-se o rei Edward VIII da Inglaterra e abdicar do trono.O trem que perfez o percurso na viagem inaugural foi composto por 43 vagões, puxados por duas locomotivas, tornando-se a maior composição de passageiros que o país já viu, com exatos 1.069 de comprimento. Essa extensão faz jus à maior obra de engenharia já projetada na Austrália, completando 2.979 quilômetros de linha entre Adelaide e Darwin. O novo traçado compreende 90 pontes e 160.937 toneladas de trilhos de aço.Durante a construção, enfrentaram-se temperaturas tão altas no Outback, a zona rural, que engenheiros e operários tiveram de trabalhar durante as noites mais frescas e dormir durante o dia. Tiveram também de enfrentar inundações e consultar tribos aborígenes para assegurar que os trilhos não passariam sobre lugares sagrados.Assim que o trem começar suas viagens regulares, as passagens para adultos custarão a partir de US$334. Para esta viagem especial, o bilhete mais caro custou US$9.120.A inauguração do serviço de passageiros segue-se à chegada, em Darwin, do primeiro trem de carga a usar a linha Adelaide-Darwin, dia 17 de janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.