Uma história digna de filme. E os heróis são homenageados

Quando o pesadelo começou, em meio do Oceano Atlântico, numa noite terrível de inverno, há três anos, o salvamento parecia impossível. A traineira alemã Hansa, com 16 homens abordo, afundava a 385 quilômetros da costa escocesa de Inner Hebrides Islands, em meio a uma ventania poderosa e ondas de mais de sete metros.Um helicóptero da guarda-costeira, voando na escuridão sem radar ou equipamento de visão noturna, de algum modo localizou um bote salva-vidas com nove homens da traineira. Embora o helicóptero estivesse com pouco combustível, baixou rapidamente Chris Murray num guindaste manual e ele conseguiu recolher todos, ferindo as costas no resgate.Voltando para a costa com apenas mais cinco minutos de combustível no tanque, a guarda-costeira soube que outros seis homens deveriam Ter-se afogado no naufrágio. Mas, mais de 13 horas depois, o último pescador era localizado do ar e salvo por um barco das imediações.Hoje, a rainha Elizabeth II prestou homenagem aos quatro guardas, que, em março de 2001, salvaram todos os pescadores da hipotermia e do choque. Partes do dramático resgate foram capturados pelo documentário que a BBC fez sobre os heróis.?A tripulação do nosso helicóptero demonstrou enorme coragem e iniciativa, colocando a vida dos outros acima das deles próprios?, disse o chefe da guarda-costeira John Astbury, durante a cerimônia no Palácio de Buckingham.Murray, de 54 anos, recebeu a Medalha de Bravura, enquanto o piloto Clarck Broad, de 44, o co-piloto Neil Stephenson, 43 e o operador do guindaste, Julian ?Sorridente? Grinney, 53, ganharam a Comenda da Rainha por Bravura no Ar.?Quando me baixaram do helicóptero, os nove membros da tripulação da traineira estavam em estado lamentável?, contou Murray ao jornal The Sun, quando o documentário da BBC foi mostrado pela primeira vez. ?Mas o tempo estava correndo e eu tinha de subi-los de modo organizado e rapidamente.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.