Uma hora de atraso para início das votações no Haiti

A votação no Haiti começou com mais de uma hora de atraso, o que deixou inquietos os milhares de haitianos que faziam longas filas para votar desde as 5h (8h, no horário de Brasília) na capital haitiana, Porto Príncipe, nesta terça-feira. As urnas deveriam ter sido abertas às 6h do horário local, mas ficaram fechadas por mais de uma hora por causa de um blecaute e problemas de organização. O chefe de observadores eleitorais da missão européia, Johann Van Heck, disse que o atraso generalizado pode criar problemas na apuração dos votos. Segundo Van Heck, o fechamento das urnas pode até ter de ser adiado. "Isso seria um problema porque os votos teriam de ser contados no escuro", disse Van Heck.Insegurança Cerca de 3,5 milhões de pessoas, em torno de 80% do eleitorado, estão registradas para votar em 802 centros espalhados por todo o país. A prorrogação do horário de votação também pode criar problemas de segurança, já que os defeitos de eletricidade vão deixar a cidade às escuras a partir do anoitecer.Outra dificuldade é que muitos eleitores não sabem onde votar. Mostrando o seu título eleitoral, um votante perguntava na fila onde deveria se apresentar, até ser informado de que estava na seção errada.Apesar da inquietação, os eleitores entrevistados pela BBC Brasil manifestaram esperança de que as eleições vão melhorar a situação do país, assolado pela miséria e pela violência, agravados por 20 anos de instabilidade política. "Todo mundo quer votar, todo mundo está feliz", afirma Jean Fritz Gérard, que fez questão de pagar US$ 700 para vir de Nova York e votar. "Essa é a última chance para o Haiti."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.