Uma loja com um só produto: lembranças do casamento real

Quando ele soube que o príncipe Felipe iria casar-se com a ex-âncora de TV Letizia Ortiz, José Alberto Corazón teve uma idéia. Num antigo bar, que ocupa estratégica posição nas proximidades do palácio real, em Madri, ele abriu, esta semana, uma loja que vende apenas souvenirs com motivos relacionados ao casamento de 22 de maio e de membros da família real.?Sou um fã da monarquia?, ele diz. ?A idéia da loja tinha uma proposta muito concreta. Todos os souvernirs tinham de ser criados do começo.?Os itens vão de dedais de preços modestos, xícaras, canetas e chaveiros adornados com os retratos de Felipe e Letizia, a pratos de porcelana decorados com coroas folheadas a ouro e anéis de noivado.?Acho interessante ter uma lembrança para o futuro, um item de coleção?, diz a colombiana Jacqueline Romero, que veio de Nova York. Ela comprou um prato ? ele exibe imagens assinadas da noiva e do noivo ? por ?12,50 (R$ 46,70).Um perfume de botões de laranjeira está custando ?28 (R$ 105,00) e fãs espanhóis tradicionais podem ter o Ar Real por ?12,50 (R$ 46,70).Há também uma réplica ?exata? do anel de noivado, mas os diamantes do anel de Letizia foram trocados por zircônia. Custa ?550 (R$ 2.061,00) em ouro branco, ou menos se a cópia for de prata.Corazón não é o único que está fazendo dinheiro com o evento. Madrilenos cujas janelas fazem frente ao palácio e arredores da Catedral de Almudena esfregam as mãos diante da perspectiva de alugar suas casas como platéia para o dia do casamento.A notícia do noivado deixou os espanhóis ? que têm acompanhado a vida amorosa do alto e bem apessoado príncipe de 36 anos com grande interesse ? emocionados. Como único descendente homem do rei Juan Carlos e da rainha Sofia, Felipe ? o mais novo dos três filhos ? é o herdeiro do trono. E o casamento com Letizia, de 31, a colocará na linha de tornar-se a primeira rainha da Espanha sem sangue nobre ou real.Do lado de fora da loja de Corazón, quem quiser pode colocar uma moeda de dois centavos numa máquina especial e imprimi-la com as imagens do casal por ?1,02 (R$2,92).?Agora não vale nada, mas em alguns anos será um item de coleção?, diz, esperançosa, a restauranteur madrilena Maricruz Plaza, de 28 anos, esperando na fila pela impressão de sua moeda. ?Estou aqui apenas para rir um pouco?, afirma Natalia Garcia, de 33. ?Acho uma loucura como as pessoas podem comprar essas coisas.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.