Uma vida ligada a pobres, doentes e operários

A proclamação como santo do fundador do Opus Dei, Josemaría Escrivá, neste domingo, na Praça de São Pedro, no Vaticano, deverá reunir mais de 200 mil pessoas, segundo o comitê organizador da canonização. Josemaría Escrivá de Balaguer nasceu em 1902, em Barbastro, localidade do nordeste espanhol, próxima dos Pirineus, em Aragón. Foi o segundo de seis irmãos e religioso desde pequeno. Em sua infância, sofreu a morte de três irmãos pequenos e a ruína da família. Em 1915, a família mudou para Logroño e, três anos depois, Josemaría sente sua vocação religiosa. Começa seus estudos eclesiásticos em Zaragoza e na mesma cidade estuda Direito. Em 1925 é ordenado sacerdote. Dois anos depois, vai para Madri e obtém o doutorado em Direito. Depois da morte de seu pai, em 1924, vira chefe da família, que o acompanha à capital espanhola. Sobrevive dando aulas e seu ofício apostólico o vincula com pobres e doentes, artistas, operários e intelectuais. Durante um retiro espiritual, funda o Opus Dei, em Madri, em 2 de outubro de 1928. Sua finalidade declarada era ?recordar a todos os batizados que a vocação cristã é a vocação da santidade e do apostolado, e promover entre homens e mulheres de todos os âmbitos da sociedade um compromisso pessoal de seguir Cristo, a santidade na vida cotidiana?. Em 1930, começa o trabalho apostólico do Opus Dei entre as mulheres. Em 1934, publica Considerações Espirituais, sua obra mais difundida, que até hoje já vendeu cerca de 4 milhões de exemplares. Na literatura espiritual é conhecido também por outros livros, como Santo Rosário, É Cristo que Passa, Amigo de Deus, Via Crucis e Amar a Igreja. Durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939) sofreu perseguição religiosa e depois de 1940, terminado o confronto, pregou exercícios espirituais por toda a Espanha a centenas de padres. Quando está a ponto de estender o Opus Dei a outros países europeus, é bloqueado pela Segunda Guerra Mundial. Em 1943, funda a Sociedade Sacerdotal de Santa Cruz, que desenvolve atividade de formação espiritual de padres diocesanos. Muda-se para Roma em 1946 e começa o trabalho do Opus Dei em 30 países, com a aprovação papal. Josemaría morreu na capital italiana em 26 de junho de 1975. Em 1992, 300 mil pessoas assistiram sua beatificação pelo papa João Paulo II.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.