Unasul não aceitará golpe na Bolívia, diz Lugo

Em visita ao Brasil, o presidente do Paraguai, Fernando Lugo, voltou a defender a democracia e a soberania dos países da América do Sul. Questionado sobre a crise da Bolívia, onde oposicionistas tentam retirar o presidente Evo Morales do poder, Lugo afirmou que nenhuma nação da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) permitirá o rompimento constitucional na região. "Creio que a democracia dos países latino-americanos, sobretudo da Unasul, deve ser consolidada", afirmou.A Unasul é composta por 12 nações, incluindo Bolívia e Venezuela, países nos quais representantes oposicionistas acusam os presidentes de desrespeitar a democracia. Reunidos no Chile na segunda-feira, os presidentes latino-americanos mostraram apoio ao presidente boliviano Evo Morales e ao processo democrático do país sul-americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.