Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Unasul se reúne na Guiana para definir sucessor de Néstor Kirchner

Equador propõe uruguaio Tabaré Vasquez ou Lula para o cargo, mas brasileiro descarta o posto

estadão.com.br,

24 de novembro de 2010 | 14h51

SÃO PAULO - Os presidentes da União das Nações Sul-Americanas (Unasul) se reúnem na sexta-feira, em Georgetown, na Guiana para definir o novo secretário-geral do órgão. O cargo está vago desde a morte do ex-presidente argentino Néstor Kirchner, em 27 de outubro.

Kirchner deve ser homenageado na cúpula, que marca também a transferência da presidência da Unasul do Equador para a Guiana. A presidente argentina, Cristina Kirchner, viúva de Néstor, disse que o encontro terá um significado especial para ela, segundo um comunicado de seu gabinete.

Entre os mais cotados para substituir Kirchner estão o ex-presidente uruguaio Tabaré Vazquez e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Há muitos ex-presidentes que podem ocupar o cargo. Entre eles estão o próprio Tabaré Vazquez e, em breve, Lula", disse o presidente do Equador, Rafael Correa, segundo a AFP. "Seguiremos fazendo consultas, mas há uma chuva de ideias".

Na terça-feira, o porta-voz da presidência, Marcelo Baumbach, descartou que Lula possa assumir a secretaria-geral da Unasul. "Não está nos planos do presidente aceitar o cargo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.