União Africana aprova o envio de tropas à Somália

A União Africana (UA) aprovou um plano para enviar nove batalhões de tropas de paz para ajudar a estabilizar o governo transitório da Somália, de acordo com um comunicado feito neste sábado na sede da instituição na capital da Etiópia, Addis Ababa.Os soldados africanos devem ficar no país por seis meses até serem substituídos por tropas da ONU. Até o momento, no entanto, apenas Uganda é voluntária a contribuir com soldados para a missão. A força militar da UA deve substituir os soldados da Etiópia, presentes na Somália. Al-QaedaA Etiópia apoiou militarmente em dezembro o fraco governo transitório da Somália na luta contra a União das Cortes Islâmicas (UCI) que controlava a maior parte do país.Tanto a Etiópia como os Estados Unidos acusam a UCI de abrigar integrantes da Al-Qaeda, acusação rejeitada pelo grupo.Acredita-se que existam ainda alguns milhares de militantes do grupo escondidos na capital do país, Mogadiscio.Também neste sábado, a residência do presidente interino da Somália, Abdullahi Yusuf, sofreu um ataque de morteiros em Mogadiscio. Não há relatos de vítimas e não está ainda claro quem seriam os responsáveis pelos ataques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.