Arquivo/Efe
Arquivo/Efe

União Africana suspende Níger por golpe de Estado

Sanções serão impostas ao país em razão de golpe arquitetado contra governo nesta quinta

Efe,

19 de fevereiro de 2010 | 19h18

O Conselho de Paz e Segurança da União Africana (UA) suspendeu nesta sexta-feira, 19, o Níger de todas as suas atividades na organização, informou à imprensa o representante de Uganda e presidente rotativo do organismo, Sebujja Katende.

 

Veja também:

linkGolpistas mantêm presidente retido e agravam crise no Níger

linkÁfrica do Sul reforça condenação a golpe de Estado no Níger

 

Katende, que liderou uma sessão do conselho da UA, disse que seriam impostas sanções ao Níger após a condenação do golpe de Estado militar de quinta-feira, no qual foi derrubado o regime do presidente Mamadou Tandja.

 

A União Africana e a Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental (Cedeao), além de União Europeia, Estados Unidos, África do Sul e França, tinham condenado previamente o golpe de Estado militar e exigido o restabelecimento da ordem constitucional no Níger.

 

O representante do presidente do Senegal, Abdoulaye Wade, e três delegados da Cedeao já viajaram ao Níger para tratar com a junta militar golpista e outros políticos a situação do país e pressionar para o retorno à democracia.

 

Um grupo de militares ocupou nesta quarta-feira à força o palácio presidencial de Niamey e deteve o presidente Mamadou Tandja e vários ministros. Após assumir o poder, o grupo decretou a suspensão da Constituição e a dissolução de todas as instituições do Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
União AfricanaNígergolpe de Estado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.