União Cívica Radical escolhe candidato presidencial na Argentina

A União Cívica Radical (UCR), o mais antigo dos partidos argentinos, fundado em 1890, elegerá no domingo seu candidato para as eleições presidenciais do próximo ano, em um clima de pessimismo e desalento quanto às suas possibilidades. Os pré-candidatos são o senador Rodolfo Terragno, advogado e jornalista de 59 anos, e o deputado Leopoldo Moreau, de 56, com vasta experiência no Congresso. Até os mais fiéis partidários da UCR reconhecem, no entanto, que o velho partido atravessa um dos piores momentos de sua história. A UCR ainda não conseguiu recompor-se da derrocada política que significou para o partido a renúncia, em meio de mandato, do ex-presidente Fernando de la Rúa, um de seus dirigentes mais notáveis. De la Rúa se demitiu em 20 de dezembro do ano passado, após desencadear-se a pior crise econômica e social da Argentina contemporânea. Também havia renunciado em circunstâncias semelhantes, mas em julho de 1989 - seis meses antes de cumprir seu mandato - outro proeminente líder do partido, o ex-presidente Raúl Alfonsín. Todas as pesquisas até agora divulgadas atribuem ao melhor posicionado entre os radicais não mais do que 4% das intenções de voto no pleito de 27 de abril de 2003.

Agencia Estado,

11 Dezembro 2002 | 18h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.