União Europeia anuncia nova lista de sanções à Rússia

A nova lista de sanções a alvos russos aprovada pela União Europeia hoje inclui 12 pessoas ligadas ao presidente Vladimir Putin, como o vice-primeiro-ministro do país, Dmitry Rogozin, um assessor presidencial e o porta-voz do Kremlin.

AE, Agência Estado

21 de março de 2014 | 13h41

Também fazem parte da lista da UE altos funcionários militares, entre eles dois comandantes adjuntos da frota do Mar Negro, cuja base está localizada na Crimeia. As 33 pessoas que fazem parte da lista estão proibidas de viajar para a União Europeia e tiveram seus bens no bloco bloqueados.

Os líderes da UE também decidiram que poderão preparar sanções econômicas caso o governo de Vladimir Putin decida expandir-se para além do território crimeniano. A União Europeia também cancelou a cúpula com a Rússia.

Além punir a Rússia, os líderes da UE também mostraram apoio ao novo governo da Ucrânia por meio da assinatura de um acordo de cooperação política. "O acordo é um sinal de nossa solidariedade com o povo da Ucrânia, do nosso apoio às suas aspirações e sua sede de mudança", disse Herman Van Rompuy, presidente do Conselho Europeu.

A Rússia já reagiu às sanções dos Estados Unidos, ao anunciar que iria impor o congelamento de bens de diversos políticos e funcionários do gabinete de Barack Obama, mas ainda não tomou medidas de retaliação à UE. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UERússiasançõeslista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.