União Europeia conquista Prêmio Nobel da Paz

A União Europeia (UE) é a detentora do Prêmio Nobel da Paz de 2012. O resultado foi divulgado pelo Comitê Nobel da Noruega em reconhecimento aos avanços pela paz e reconciliação dos 27 países integrantes do bloco e para reforçar a solidariedade, uma vez que o bloco continua trabalhando para conter a crise de endividamento que paira sobre a zona do euro.

AE, Agência Estado

12 de outubro de 2012 | 08h21

O chefe do comitê norueguês, Thorbjorn Jagland, afirmou que a concessão do prêmio é um esforço para encorajar a Europa a se afastar do "extremismo e nacionalismo". Jagland disse que cabe à União Europeia decidir o que fazer com o valor do prêmio de cerca de US$ 1,2 milhão. Ele disse ainda que a UE deve decidir como será a cerimônia de concessão do prêmio.

"A UE está atualmente passando por dificuldades econômicas graves e turbulências sociais consideráveis. O Comitê Nobel da Noruega deseja focar no que considera o resultado mais importante: a luta bem sucedida pela paz, reconciliação, democracia e direitos humanos. A função estabilizadora da UE ajudou a transformar a maior parte da Europa de um continente de guerra para um continente de paz". Ironicamente, o prêmio é concedido por um país que não integra a União Europeia.

Em 2011, o Nobel da Paz fora concedido a três mulheres: a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf, a também liberiana Leymah Gbowee e a ativista iemenita Tawakkul Karman. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
NobelpazUnião Europeia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.