União Europeia diz 'respeitar decisão' de Mubarak

Bloco pede governo representativo da sociedade egípcia; Obama deve fazer pronunciamento.

BBC Brasil, BBC

11 de fevereiro de 2011 | 15h45

Ashton disse que a União Europeia está pronta para ajudar o novo governo

A mais alta representante da diplomacia da União Europeia afirmou nesta sexta-feira que o bloco respeita a decisão de Hosni Mubarak de deixar a Presidência do Egito.

A chanceler do bloco, Catherine Ashton, pediu por diálogo para a formação de um governo que represente diversos setores da sociedade egípcia.

Por meio de um comunicado, Ashton disse que a União Europeia compartilha com o povo egípcio o objetivo de uma transição ordenada para a democracia e eleições livres e justas.

Ao deixar o poder, Mubarak "abriu caminho para reformas mais rápidas e profundas", disse.

Futuro

"É importante que o diálogo seja agora acelerado para a formação de um governo de ampla base que respeite as aspirações e proporcione estabilidade para o povo egípcio", diz o comunicado.

"O futuro do Egito corretamente permanece nas mãos dos egípcios. A União Europeia está pronta para ajudar de qualquer foram que puder."

O porta-voz da Casa Branca, Tommy Vietor, disse que Barack Obama soube da decisão de Mubarak pouco antes do anúncio na TV do vice-egípcio, Omar Suleiman.

"O presidente foi informado da decisão do presidente Mubarak durante uma reunião no Salão Oval. Ele então assistiu a cobertura na TV", disse ele.

Espera-se que Obama divulgue um comunicado sobre a saída de Mubarak ainda nesta sexta-feira.

O governo do Catar foi o primeiro do Oriente Médio a se pronunciar oficialmente sobre a saída de Mubarak, dizendo que "este é um passo positivo, importante rumo as aspirações do povo egípcio de alcançar a democracia, reforma e uma vida digna".BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.