União Européia espera 10 novos membros em 2004

Eslovênia, Hungria, Malta, Estônia, Chipre, República Checa, Polônia, Eslováquia, Látvia e Lituânia deverão estar em condições de entrar para a União Européia em 1º de janeiro de 2004. Essa previsão consta do texto preliminar da declaração final da cúpula de fim de ano dos líderes dos quinze países que atualmente compõem a UE. Das doze nações que estão negociando participação no bloco, portanto, apenas duas não deverão estar em condições de ingresso até o final de 2003: Romênia e Bulgária.Caso venha a se concretizar, essa será a maior expansão da UE desde o surgimento do bloco, que se iniciou em 1957, com seis membros. Esta será também a primeira vez em que a UE absorverá nações do antigo bloco comunista - com exceção da antiga Alemanha Oriental, que foi incorporada quando se fundiu à Alemanha, com a queda do Muro de Berlim.Os líderes europeus afirmaram que esforços especiais serão empreendidos para acelerar a preparação de Bulgária e Romênia, para que atinjam os critérios mínimos de ingresso no bloco, mas não se espera que as duas nações balcânicas estejam prontas para a UE antes de 2007.Líderes dos doze países-candidatos se uniram a seus colegas da União Européia no segundo e último dia da reunião realizada no palácio do Rei Alberto II, nos arredores de Bruxelas.?No curso dos meses recentes, progresso considerável foi obtido nas negociações, e certos atrasos foram superados?, diz o texto preliminar. No entanto, a UE afirma que esforços ?enérgicos? ainda não necessários, em particular para garantir que os sistemas judiciário e administrativo dos candidatos tenha a capacidade de implementar o amplo espectro de regras e regulamentações da UE que os futuros membros têm de adotar, em áreas que vão da proteção ambiental às leis antitruste.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.