União Europeia expande sanções ligadas à crise ucraniana

A União Europeia estendeu as sanções econômicas para treze pessoas e cinco entidades acusadas de envolvimento com separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia. Os 28 países membros concordaram com a medida nesta sexta-feira, anunciou o bloco. Os nomes das pessoas, organizações e companhias afetadas serão publicados no sábado.

Estadão Conteúdo

28 de novembro de 2014 | 20h09

A decisão leva para 132 o número total de pessoas sujeitas a proibição de viagens na União União Europeia e congelamento de ativos por prejudicar a integridade territorial da Ucrânia. O número de entidades com ativos congelados subiu para 28.

No início do mês, a chefe de assuntos estrangeiros a União Europeia, Federica Mogherini, afirmou que mais sanções sozinhas não vão encerrar a crise no leste da Ucrânia e que há necessidade de refazer o diálogo com a Rússia. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EuropaUcrâniasanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.