União Européia propõe diálogo com a OEA sobre imigração

A comissária européia de RelaçõesExteriores, Benita Ferrero-Waldner, manifestou sua intenção deiniciar um diálogo com a Organização dos Estados Americanos(OEA) a respeito da polêmica reforma migratória aprovada nobloco, disse na sexta-feira o chanceler do Peru, José GarcíaBelaunde. Ele disse ter aproveitado uma reunião mantida por ambos naBélgica para lhe antecipar alguns temas que serão levados embreve por uma comissão da OEA, já que muitos imigrantes naEuropa são da América Latina. A nova regra permite a detenção de imigrantes ilegais na UEpor até 18 meses, e proíbe novas tentativas de ingresso porquem tiver sido apanhado. "O que recebemos como resposta da comissária Ferrero é avontade de iniciar esse diálogo, provavelmente num primeiromomento seja em nível ministerial", disse García Belaunde deBruxelas à rádio local RPP. "É bom, porque pode dar força à nossa preocupação e nossodesejo de modificar ou de proteger em todo caso a situação dosmigrantes dos nossos países", acrescentou. Os 34 países da OEA manifestaram em junho sua preocupaçãocom as leis e medidas adotadas em alguns Estados, que poderiamrestringir os direitos humanos e as liberdades fundamentais dosmigrantes. O chanceler peruano, que participará da comissão de altonível da OEA, defendeu o estabelecimento de acordos migratóriosbilaterais para resguardar os direitos dos latino-americanos. A Comissão Européia estima que haja até 8 milhões deimigrantes clandestinos no bloco. No primeiro semestre de 2007,mais de 200 mil foram detidos, e cerca de 90 mil foramexpulsos. García Belaunde também se reuniu com o comissário europeude Comércio, Peter Mandelson, e disse que "estão dadas ascondições para retomar o diálogo e a negociação entre a UniãoEuropéia e a Comunidade Andina" para um futuro acordobilateral. A UE suspendeu a rodada que deveria manter nesta semana coma Comunidade Andina (Colômbia, Peru, Equador e Bolívia),alegando falta de consenso interno sobre comércio,desenvolvimento sustentável e propriedade intelectual. O ministro peruano disse esperar que o acordo saia até oprimeiro semestre de 2009.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.