União gay não deve ter garantias legais, diz papa

O papa João Paulo II prossegue em sua campanha contra o casamento entre gays, dizendo no sábado que as garantias legais "não podem ser aplicadas a uniões entre pessoas do mesmo sexo sem criar um falso entendimento sobre a natureza do casamento". As afirmações foram feitas num discurso para o novo embaixador canadense na Santa Sé, Donald Smith. "A instituição do casamento está necessariamente vinculada a maridos e esposas que participam da atividade criadora de Deus por meio da criação de filhos", disse o pontífice. "Cônjuges asseguram a sobrevivência da sociedade e da cultura e corretamente merecem reconhecimento legal e categórico do Estado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.