Unicef diz que Afeganistão precisa de "grande esforço"

Saudando as promessas internacionais para a criação de um fundo de reconstrução do Afeganistão, a Unicef, o fundo da ONU para a infância, conclamou hoje os doadores para que eliminem as ameaças de fome que encaram milhões de afegãos neste inverno.O representante da Unicef, Nigel Fisher, disse que 1,5 milhão a 2 milhões de crianças correm o risco de morrer de fome ou doenças, particularmente nas áreas ao norte do país, onde a ajuda ainda não chegou.Agências humanitárias estão participando de uma conferência de dois dias em Berlim com oficiais dos maiores países doadores para discutirem a ajuda ao Afeganistão. "Em meio a todo o otimismo que vem de Bonn (cidade onde as facções afegãs chegaram a um acordo sobre um governo interino), não podemos esquecer que ainda há uma grande crise humanitária", disse Fisher. "Um grande esforço ainda é requerido"O Programa Mundial de Alimentação já alertou para a possibilidade de uma catástrofe humanitária e estimou que cerca de 7,5 milhões de pessoas poderão passar fome no Afeganistão durante o inverno.Desde que os Estados Unidos iniciaram sua campanha militar no Afeganistão, em 7 de outubro, milhares de afegãos fugiram do país, unindo-se a milhões de outros afegãos refugiados em países vizinhos devido às guerras prévias e à seca.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.