Único suspeito condenado pelo 11/9 é libertado

O único suspeito condenado, em todo o mundo, pelos atentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos deixou a penitenciária de Hamburgo com um grande sorriso. Mounir el-Motassadeq saiu da prisão depois de cumprir dois anos e meio de uma sentença de 15. Uma comissão de juízes determinou que as evidências apresentadas contra ele são muito inconsistentes para que seja mantido na cadeia enquanto aguarda um novo julgamento.El-Motassadeq, cuja condenação por prestar ajuda às pessoas envolvidas nos atentados foi derrubada na mês passado, parecia eufórico no momento em que deixava o tribunal acompanhado de dois amigos e do advogado. O marroquino, que estava preso desde novembro de 2001, quando foi detido, não fez nada além de rir enquanto os jornalistas tentavam entrevistá-lo.Ele seguiu imediatamente para seu apartamento em Hamburgo, perto da universidade onde estudava antes de ser preso, para reencontrar a esposa e os dois filhos pequenos do casal.As acusações de colaboração com homicídio e filiação a organização considerada "terrorista" continuam em vigor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.