Unita quer retomar processo de paz em Angola

Os rebeldes da Unita, que vêm combatendo o governo há quase três décadas de guerra civil, vão pedir que as Nações Unidas lancem novamente o fracassado processo de paz, afirmou, nesta quinta-feira, o congressista da Unita Daniel Domingos.Ao conversar com os repórteres, Domingos declarou que a Unita havia determinado ao seu centro de comunicações, a Missão de Além-Mar, para transmitir a mensagem às Nações Unidas. Não foram revelados detalhes sobre quando isto poderia acontecer. A missão tem representantes em Genebra, Lisboa, Paris e Roma. Domingos falou depois que o governo deste país do sudoeste da África, rico em petróleo, anunciou nesta quarta-feira que estava suspendendo as ofensivas militares contra a Unita, a fim de permitir os contatos entre os lados em conflito, com vistas a pôr fim à guerra.Esta decisão foi tomada depois que o Exército matou o líder da Unita, Jonas Savimbi, no mês passado, e deteve dezenas de oficiais do grupo rebelde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.