Reprodução/Facebook/Juwan Royal
Reprodução/Facebook/Juwan Royal

Universitário chinês é acusado de tentar envenenar colega de quarto nos EUA

Yukai Yangk, de 22 anos, já estava sendo investigado por acusações de racismo contra o colega

Redação, O Estado de S.Paulo

21 Dezembro 2018 | 18h44

HARRISBURG – Um estudante chinês matriculado na Universidade Lehigh, no estado da Pensilvânia, foi preso e acusado de tentar matar seu colega de quarto com um componente de veneno de rato que encomendou pela internet, disseram procuradores.

Yukai Yang, de 22 anos, que está nos Estados Unidos com um visto de estudante, comparecerá a um tribunal no mês que vem para enfrentar acusações de ter colocado tálio no leite e no enxaguante bucal de Juwan Royal, que foi seu colega de quarto durante quatro anos e é negro, de acordo com documentos de acusação.

Yang já estava sendo investigado por acusações de intimidação étnica por supostamente rabiscar uma mensagem racista na mesa de Royal e por danificar sua TV na primavera passada, pouco depois que começou a tentar envenenar o colega, segundo creem as autoridades. 

A dupla dividia o quarto desde o primeiro ano, e Yang se formou na última primavera.

“Ele sentiu dores extremas nas extremidades inferiores, além de ardência e torpor”, disse o secretário de Justiça do condado de Northampton, John Morganelli, a respeito de Royal em uma coletiva de imprensa realizada na última quinta-feira, 21. “Ele precisou de um tratamento médico intensivo”.

Não foi possível obter comentários da advogada de Yang, Janet Jackson. A porta-voz da Universidade Lehigh, Lori Friedman, disse que a escola cooperou estreitamento com o secretário de Justiça e não pôde comentar mais por causa da lei federal de privacidade de estudantes, mas disse que Royal não se formou. / Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.