Paolo Lazzeroni/AP
Paolo Lazzeroni/AP

Universitários ocupam Torre de Pisa e Coliseu em protesto na Itália

Jovens italianos tomam as ruas de várias cidades em manifestações contra cortes na educação

Efe

25 de novembro de 2010 | 14h43

ROMA - Dezenas de estudantes ocuparam nesta quinta-feira, 25, a Torre de Pisa e o Coliseu de Roma, dois dos símbolos turísticos da Itália, durante os protestos contra a reforma no sistema universitário promovida pelo governo de Silvio Berlusconi que atualmente tramita o Parlamento italiano.

Veja também:

mais imagens Galeria de fotos: Protesto na Itália

Em Pisa (centro do país), um grupo de estudantes deixou a manifestação para se aproximar da Praça dos Milagres, onde fica a Torre, e subiu até seu último anel, enquanto universitários impediam a entrada dos turistas ao monumento, informaram a imprensa.

 

A partir da Torre, os jovens abriram cartazes nos quais criticavam a reforma, em referência à iniciativa legislativa do governo que acabará sendo votada na próxima terça-feira, segundo decidiram nesta quinta-feira os chefes dos grupos parlamentares na Câmara dos Deputados.

 

Já na primeira hora da tarde, um grupo de manifestantes de cerca de 2 mil universitários deixou a entrada principal e percorreu as ruas de Roma para finalmente entrar no Coliseu, o monumento mais representativo e visitado da capital italiana.

 

Os estudantes protestam contra os cortes nas escolas e na universidade pública, sobretudo no setor de pesquisa, assim como os recursos para financiar as escolas privadas.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliauniversitáriosBerlusconi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.