Chris Pizzello/Invision/AP
Chris Pizzello/Invision/AP

Univisión rompe relação com império Trump por comentário sobre mexicanos

Pelo mesmo motivo, atriz porto-riquenha cancela participação como mestre de cerimônias do Miss EUA 2015

O Estado de S. Paulo

25 de junho de 2015 | 19h55

MIAMI, EUA - A rede hispânica de televisão Univisión anunciou nesta quinta-feira, 25, que rompeu relações com o império de mídia de Donald Trump em razão dos comentários do pré-candidato republicano à Casa Branca sobre os imigrantes mexicanos. 

"A empresa está pondo fim à sua relação comercial com a Miss Universe Organization, que pertence em parte a Donald J. Trump, como consequência de seus comentários ofensivos sobre os imigrantes mexicanos", assegurou em comunicado a Univisión. A rede americana informou que não trasmitirá o concurso Miss EUA no dia 12 nem trabalhará "em nenhum outro projeto associado à Trump Organization".

A decisão da Univisión se soma às reações indignadas na comunidade hispânica e na América Latina, entre eles o do grupo mexicano Maná, de Emilio e Gloria Estefan, e do líder sindical Dolores Huerta, entre muitos outros. Também nesta quinta-feira, a atriz porto-riquenha Roselyn Sánchez anunciou que cancelou sua participação como mestre de cerimônias do Miss EUA 2015 por considerar um "insulto" os comentários de Trump.

"Estava muito animada e orgulhosa de ser convidada para participar do Miss EUA, mas, como latina, é inconcebível", explicou Sánchez em comunicado. "Embora não seja mexicana, sou porto-riquenha e orgulhosamente latina, e os comentários foram um insulto à nossa cultura. Não vou patrocinar algo produzido por Donald Trump", afirmou Roselyn.

O magnata americano assinalou em seu discurso de apresentação de sua candidatura que "quando o México envia (aos EUA) sua gente, não envia os melhores. Envia as pessoas que têm muitos problemas, que trazem drogas, crime, são estupradores", ainda que "alguns deles são boas pessoas".

Como solução, Trump propôs erguer um "grande muro" na fronteira entre os dois países, e que "o México pague por ele". Trump, no entanto, acusou os meios de comunicação de "distorcer" seus comentários sobre os imigrantes mexicanos.

"Na Univisión vemos de primeira mão a ética laboral, amor pela família e sólidos valores religiosos dos imigrantes mexicanos e americanos de origem mexicana, como também o grande papel que tiveram e continuam tendo em forjar um futuro para nosso país", assegurou a divisão de Entretenimento da Univisión.

A emissora esclareceu, no entanto, que vai continuar com a cobertura informativa do pré-candidato republicano à presidência, da mesma forma como o fará com os outros pré-candidatos às presidenciais de 2016. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
EUADonald TrumpUnivision

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.