Uribe corre risco de derrota em referendo e eleição

Se as pesquisas se confirmarem, a capital da Colômbia terá um prefeito de esquerda que critica duramente a guerra do presidente Alvaro Uribe contra os guerrilha, o que será um golpe político para os aliados do governo. Além disso, aparentemente 11 das 15 reformas institucionais propostas pelo presidente num referendo realizado ontem não foram aprovadas.Rebeldes marxistas tentaram sabotar o referendo de sábado, numa onda de violência que deixou pelo menos 13 mortos. Neste domingo, os colombianos elegem governadores de 32 províncias e mais de 1.000 prefeitos. Na principal eleição municipal, as pesquisas vêm mostrando o ex-sindicalista Luis Eduardo Garzon à frente do candidato de centro-direita Juan Lozano.Uma vitória de Garzon trará novo fôlego à esquerda colombiana, combalida por assassinatos praticados por paramilitares de direita, e dará ao candidato uma boa base para se lançar à presidência, posto ao qual já concorreu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.