Uribe cria grupo político para evitar reeleição de Santos

As eleições presidenciais na Colômbia estão marcadas para 2014, mas o ex-presidente Álvaro Uribe não conseguiu esperar. Na semana passada, ele deixou ainda mais evidente sua insatisfação com o presidente Juan Manuel Santos ao lançar o próprio grupo político, o Puro Centro Democrático. Segundo Uribe, trata-se apenas de uma "coalizão", mas aliados e analistas encaram a novidade como o nascimento do "partido uribista", que pretende ganhar o voto da direita e de críticos do governo moderado do atual presidente.

O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2012 | 03h01

Santos foi ministro da Defesa de Uribe. Juntos, eles desferiram golpes certeiros contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Após dois mandatos, a Justiça vetou uma nova reeleição de Uribe, que apoiou e ajudou a eleger Santos, em 2010. O novo presidente agradeceu a força, mas seguiu seu caminho: processou por corrupção ex-ministros do governo anterior, aproximou-se da Venezuela, adotou uma política mais flexível com as Farc e mostrou-se mais sensível a casos de violações dos direitos humanos. Uribe não gostou e acirrou a disputa presidencial de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.