Uribe critica Farc por fracasso de missão francesa

O presidente colombiano, Álvaro Uribe, afirmou ontem que o fracasso da missão médica promovida pela França - para tentar atender os reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) - indica que o grupo rebelde busca manter os seqüestrados ''como escudos humanos'', para que ''o mundo não se esqueça'' dos guerrilheiros.Segundo o líder colombiano, a recusa do grupo rebelde em aceitar a missão mostra que as Farc parecem não estar interessadas num acordo político.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.