Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Uribe dará recompensa por autores de atentado

Uribe dará recompensa por autores de atentado

O governo colombiano está oferecendo uma recompensa de US$ 158 mil para chegar aos autores do atentado com um carro-bomba que, na quarta-feira, deixou 9 mortos e 59 feridos na cidade portuária de Buenaventura, a quase 500 quilômetros da capital, Bogotá.

Reuters, AP E Efe, BOGOTÁ, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2010 | 00h00

Até agora, nenhum grupo assumiu a autoria do ataque, ocorrido um dia antes da visita que o presidente colombiano, Álvaro Uribe, faria à cidade.

Ontem, o prefeito de Buenaventura, José Félix Ocoró, anunciou que pedirá ao governo a militarização dos setores da cidade considerados sob risco de novos ataques. "Se for preciso militarizar, chegaremos até isso", disse.

Autoria. Fontes militares colombianas - que pediram às agências de notícias para não ser identificadas - têm vinculado uma suposta milícia urbana das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) com o atentado. Mais de 40 quilos de explosivos foram usados na explosão de um automóvel estacionado na frente do edifício onde funcionam a prefeitura e o Ministério Público, no centro de Buenaventura.

A Procuradoria local diz que o ataque pode ter sido realizado pelo grupo paramilitar Los Rastrojos ou por grupos de narcotraficantes que disputam o poder na região.

Uribe pediu que a polícia "não baixe a guarda contra o terrorismo", depois de anunciar que postergou para hoje sua programada visita a Buenaventura. Ele estará acompanhado pelo ministro da Defesa, Gabriel Silva, por comandantes do Exército, da Marinha e da Força Aérea, além de um recém-criado Conselho de Segurança.

A Colômbia está em plena campanha para as eleições presidenciais de 30 de maio e à espera da anunciada libertação de dois militares reféns das Farc, planejada para ocorrer neste fim de semana. /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.