Uribe defende referendo sobre 2º reeleição na Colômbia

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, afirmou, na noite de ontem, que os colombianos têm o direito de decidir em um referendo se estão ou não de acordo com uma nova reeleição para presidente. O tema atualmente é debatido por uma alta corte do país.

AE-AP, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2010 | 16h42

"Está bem que os colombianos digam ''estou de acordo ou em desacordo'' com a reeleição", afirmou Uribe durante um foro em uma universidade de Bogotá. A Corte Constitucional está há quase duas semanas debatendo a respeito de uma lei que prevê a convocação de um referendo sobre a possibilidade de uma segunda reeleição consecutiva para presidente.

A Corte Constitucional precisa aprovar a lei e somente então o referendo pode ocorrer. Após promover uma reforma constitucional para implantar o direito de reeleição no país, Uribe obteve um segundo mandato em 2006.

Caso a corte decida que a lei convocando o referendo é inconstitucional, a consulta não será realizada, pois não é possível apelar das decisões desse tribunal. A decisão judicial deve sair nos próximos dias.

Uribe não afirmou claramente se quer ou não esse terceiro mandato, mas tampouco desautorizou sua bancada no Parlamento a aprovar o projeto. As eleições presidenciais colombianas ocorrem em 30 de maio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.