Uribe pede às Farc "gestos de boa fé"

O presidente colombiano, Álvaro Uribe,pediu neste sábado às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc)"gestos demonstrativos de boa fé", em resposta a um comunicadodivulgado neste sábado no qual a organização reitera sua "vontade" deassinar um "acordo humanitário". "Os colombianos precisam de gestos demonstrativos de boa fé",disse Uribe, que participou de um conselho comunitário de governo nacidade de Barranquilha, no norte do país. Foi uma resposta às Farc, principal guerrilha do país, que neste sábadoratificou sua intenção de buscar um acordo humanitário e de avançarem direção à paz. "Ratificamos nossa vontade e nossa proposta de materializar atroca e a plena disposição para que, uma vez superada essa etapa,possamos avançar em processos políticos que levem a acordos deconvivência e de paz", afirma o comunicado da guerrilha divulgadoNeste sábado. No dia 19, o presidente Álvaro Uribe anunciou o cancelamento doprocesso de aproximação com a organização armada, após atribuir-lhea responsabilidade por um atentado com um carro-bomba contra umsetor militar do norte de Bogotá cometido no dia anterior e quedeixou mais de 30 feridos. O presidente também ordenou o resgatemilitar dos reféns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.