Uribe pedirá ajuda da França para recapturar rebelde

O presidente colombiano, Álvaro Uribe disse ontem que, durante a reunião do G-8 no Canadá, pedirá ajuda a seu colega francês, Nicolas Sarkozy, para recapturar Rodrigo Granda, conhecido como o "chanceler" das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Uribe libertou Granda em junho de 2007 a pedido de Sarkozy para que o guerrilheiro ajudasse na negociação de um acordo humanitário, que tinha como objetivo conseguir a liberdade de reféns políticos mantidos pelo grupo em troca da libertação de rebeldes presos pelo governo.

AFP, O Estado de S.Paulo

25 de junho de 2010 | 00h00

"Libertei esse bandido e não serviu para nada", disse Uribe antes de partir para Toronto, reconhecendo que a decisão de soltar Granda foi um grande equívoco de sua parte. "Durante o (encontro do) G-8 pedirei que me ajudem a recapturá-lo." /

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.