Andre Penner/AP
Andre Penner/AP

Uribe rebate Lula e diz que brasileiro 'tremia' diante de Chávez

Ex-presidente brasileiro disse que tinha relação de 'desconfiança mútua' com colombiano

BBC

04 de agosto de 2011 | 18h24

BOGOTÁ - Uma declaração feita nesta quinta-feira, 4, pelo ex-presidente Lula irritou o ex-líder colombiano Álvaro Uribe, que fez duras críticas ao brasileiro em seu perfil do Twitter. Durante o Fórum de Investimento Brasil-Colômbia, em Bogotá, Lula afirmou que sua relação com Uribe era de "desconfiança mútua".

"Tenho certeza de que você (o atual presidente colombiano Juan Manuel Santos) e a presidente Dilma Rousseff podem fazer muito mais do que fizemos eu e o Uribe, que tínhamos uma boa relação, mas com muita desconfiança", disse Lula. "Não confiávamos totalmente um no outro."

A afirmação irritou o ex-presidente Uribe, que disparou duras críticas contra Lula em seu perfil no serviço de microblogs Twitter (@alvarouribevel), resgatando inclusive episódios da época em que os dois estava no poder. "Lula criticava Chávez em sua ausência, mas tremia quando ele estava presente", afirmou Uribe em uma de suas publicações.

'Melhor amigo'

Em outra mensagem, o ex-mandatário da Colômbia afirmou que "Lula hoje nos maltrata, mas quando estava no governo, fingia ser o melhor amigo." Uribe também criticou Lula dizendo que ele era incapaz de qualificar as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) de "terroristas".

Ainda sobre as Farc, o colombiano acusou Lula de vetar a transmissão pela televisão de um debate entre líderes latinos sobre o grupo guerrilheiro, que ocorreu em Bariloche, na Argentina, em 2009.

Uribe também qualificou Lula de "mau perdedor", e disse que Lula estaria "bravo porque ganhamos o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) com Luis A. Moreno". A afirmação faz referência à disputa para a presidência do banco, no qual o diplomata colombiano vendeu o economista brasileiro João Sayad.

 

BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.